Essa Porra de Vida

Tomamos sete a um. Mas e daí?

Lucas Ninno Ometto

Vixi.

Escrevi que levar um chapéu ou tomar um caneta eram as coisas mais humilhantes do futebol. Ai a seleção toma sete gols. Três enquanto eu cagava. Isso é muito gol. Quase o mesmo tanto que a Volks faz por minuto. E acho q isso é mais vergonhoso q uma caneta E um chapéu.

Mas isso não vem ao caso. É só um jogo afinal de contas. Futebol é como o xadrez, como a queimada, a sinuca (esporte de Paulo César Peréio). Futebol é como o truco, só que com menos gritaria e emoção.

E só. A molecada continua jogando pelada na rua como sempre jogou. Talvez por isso dizem que nosso país é o do futebol. A gurizada alemã não deve experimentar as angústias de um jogo de rua, com golzinhos de chinelo, driblando os inimigos (não se enganem: futebol de rua não possui adversários, mas temíveis inimigos, bem como todos são igualmente zagueiros e atacantes) os pedestres, parando o jogo quando passa um carro e pedindo a Deus para a bola não cair no quintal do vizinho chato.

No mais a vida segue. A maior vergonha do Brasil não foi perder por sete gols para a Alemanha, meu Deus do Céu. Óbvio que não!

Nossa maior vergonha foi a escravidão. E fim de papo.

Vamos falar de outra coisa agora, algo realmente importante como a Tekpix!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às julho 10, 2014 por em crônica e marcado , , .
%d blogueiros gostam disto: